Encontrabilidade da Informação em sites que impulsionam Dados Abertos

Resumen

El trabajo está demarcado en sites que promueven datos abiertos, buscando reflexionar sobre características de la encontrabilidad de la información. El objetivo es identificar el estado de los atributos de la encontrabilidad de la información y sus similitudes en evaluaciones a tres sites creados para promover la disponibilización de datos abiertos: Open Government Partnership, Global Open Data for Agriculture & Nutrition y International Open Data Conference. El análisis comparativo se realizó con el instrumento Checklist para Evaluación de Ambientes Informacionales Híbridos procediendo con un relacionamiento horizontal en cada uno de los atributos. Se percibió una mezcla drástica entre los valores obtenidos en las variables, identificando que las “no satisfechas” sumadas a las “parcialmente satisfechas”, fueron significativamente mayores que las “satisfechas”, observando que solamente los atributos Taxonomías Navegacionales, Metadatos, Ubiquidad, Consistencia, y, Correlación tuvieron predominancia en las evaluaciones “satisfechas”. En el contexto de estrategias de promoción de datos abiertos, se resalta la relevancia de la mediación tanto de los sujetos informacionales institucionales como de los sujetos informacionales objeto de esas estrategias analizadas. Se destaca la continuidad de evaluaciones de esta naturaleza, con atención en atributos como Instrumentos de Control Terminológico y procedimientos para identificar Vocabularios controlados, Tesauros o Elementos ontológicos.

Palabras clave:

Encontrabilidade da informação, Dados abertos governamentais, Avaliação de ambiente informacional

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor

Fernando Luiz Vechiato, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Doutor em Ciência da Informação pela Universidade Estadual Paulista - UNESP

Professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN

Silvana Aparecida Borsetti Gregorio Vido, Universidade Estadual Paulista UNESP

Doutora em Educação, Universidade Estadual Paulista UNESP.

Mestre em Ciência da Computação, Universidade de São Paulo USP.

Professora Assistente Doutora, Universidade Estadual Paulista UNESP

Ricardo César Gonçalves Sant'Ana, Universidade Estadual Paulista UNESP

Doutor em Ciência da Informação UNESP

Professor Adjunto Universidad Estadual Paulista UNESP

Citas

Brasil. Controladoria-Geral da União. (2011). Hage participa, nos EUA, do lançamento da parceria para Governo Aberto. Governo Aberto. Disponível em http://www.governoaberto.cgu.gov.br/noticias/2011/hage-participa-nos-eua-do-lancamento-da-parceria-para-governo-aberto

Camargo, L. S. A. & Vidotti, S. A. B. G. (2011). Arquitetura da informação: uma abordagem prática para o tratamento de conteúdo e interface em ambientes informacionais digitais. Rio de Janeiro: LTC.

Data.gov. (2010). Disponível em https://web.archive.org/web/20101119024833/https://www.data.gov/conference/presenters

Davenport, T. H. (1998). Ecologia da informação: porque só a tecnologia não basta para o sucesso na era da informação. São Paulo: Futura.

Davies, T.; Walker, S.; Rubinstein, M., & Perini, F. (Eds.). (2019). The state of open data: histories and horizons. Cape Town and Ottawa: African Minds and International Development Research Centre. Disponível em https://www.idrc.ca/en/book/state-open-data-histories-and-horizons

Global Open Data for Agriculture & Nutrition. (2020). About GODAN. Disponível em http://www.godan.info/es/about

Huffpost. (2010). First International Open Government Data Conference Features the Power of Platforms. Disponível em https://www.huffpost.com/entry/first-international-open-_b_784440

International Council for Science. (2020). ICSU- World Data System. Disponível em https://www.icsu-wds.org/

International Open Data Conference. (2020). Disponível em http://opendatacon.org/

Méndez, E. & Greenberg, J. (2012). Datos enlazados para vocabularios abiertos y marco general de HIVE. El profesional de la información, 21(3), 236-244. Disponível em http://eprints.rclis.org/28622/1/03_esp.pdf

Morville, P. (2005). Ambient findability: what we find changes who we become. Sebastopol: O'Reilly Media.

Morville, P. (2007). Information architecture & findability: Peter Morville interview. El profesional de la información, 16(3), 268-269. Disponível em http://eprints.rclis.org/3828/1/interview_Morville_2007.pdf

Oliveira, H. P. C. (2014). Arquitetura da informação pervasiva: contribuições conceituais. (Tese Doutorado em Ciência da Informação). UNESP, Marília.

Open Data for Development. (2020). Disponível em https://www.od4d.net/iodc.html

Open Government Partnership. (2020). Disponível em http://www.opengovpartnership.org/

Organisation for Economic Co-Operation and Development. (2007). OECD principles and guidelines for access to research data from public funding. Paris: OECD Publications.

Parlamento Europeu. (2003). Diretiva 2003/98/CE do Parlamento Europeu e do Conselho, 17 de novembro de 2003, relativa à reutilização de informações do sector público. Disponível em http://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/HTML/?uri=CELEX:32003L0098&rid=1

Peset, F.; Ferrer-Sapena, A. & Subirats-Coll, I. (2011). Open data y linked open data: su impacto en el área de bibliotecas y documentación. El profesional de la información, 20(2), 165-173. Disponível em https://riunet.upv.es/handle/10251/29837

Resmini, A. & Rosati, L. (2011). Pervasive information architecture: designing cross-channel user experiences. Burlington: Morgan Kaufmann.

Shintaku, M.; Duque, C. & Suaiden, E. J. (2016). Análise da adesão às tendências da ciência pelos repositórios institucionais brasileiros. InCID: Revista de ciência da informação e documentação, 6(2), 148-169. Disponível em http://www.periodicos.usp.br/incid/article/view/89191

Sunlight Foundation. (2016). Disponível em https://sunlightfoundation.com/

Trindade, A. S. C. E. & Vechiato, F. L. (2016). Da percepção a ação: affordances como elementos facilitadores para a encontrabilidade da informação em bibliotecas. In: Seminário em Ciência da Informação, VI. Anais. (pp. 903-915). Londrina: UEL. Disponível em http://www.uel.br/eventos/cinf/index.php/secin2016/secin2016/paper/viewFile/309/199

União Europeia. (2020). Sobre a UE. Disponível em https://europa.eu/european-union/about-eu/countries_pt

United States. Department of State. (2012). Camp David Declaration. Disponível em https://2009-2017.state.gov/documents/organization/191848.pdf

Vechiato, F. L. & Vidotti, S. A. B. G. (2014). Encontrabilidade da informação. São Paulo: Cultura Acadêmica.

Vechiato, F. L.; Oliveira, H. P. C. & Vidotti, S. A. B. G. (2016). Arquitetura da informação pervasiva e encontrabilidade da informação: instrumento para a avaliação de ambientes informacionais híbridos. Informação & tecnologia (ITEC), 3(1), 47-65. Disponível em https://www.brapci.inf.br/index.php/res/v/40790

Young, A. & Verhulst, S. (2016). The global impact of open data. Sebastopol: O´Reilly.
Publicado
2020-10-01
Cómo citar
Camperos Reyes, J., Vechiato, F., Borsetti Gregorio Vido, S., & Gonçalves Sant’Ana, R. (2020). Encontrabilidade da Informação em sites que impulsionam Dados Abertos. Palabra Clave (La Plata), 10(1), e109. https://doi.org/10.24215/18539912e109
Sección
Avances de investigación